Nzinga
Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que a Nzinga distribui.
Nzinga/A.C.E.A – Alguma Coisa Eu Aprendi

A.C.E.A – Alguma Coisa Eu Aprendi

Playlist

1. A.C.E.A Comprar Faixa
2. Vai Neguin Comprar Faixa
3. Esses Nego Tão Louco Comprar Faixa
4. Sem Pavio Comprar Faixa
5. Apreciar Comprar Faixa

Disponível em

Sobre o Álbum

 tenho trabalhado nesse EP desde o começo desse ano, a minha ideia antes era pegar letras que eu já tenho e construir ele a partir delas. Mas o que aconteceu foi que conforme o ano foi se passando as letras foram surgindo na minha cabeça, então cada música conta determinado momento desse ano pra mim. Conta desde o momento que eu me entendi e percebi que estava no caminho certo, até a minha apreciação pelo meu interior e pelas pessoas que rondavam meu exterior.

Artista: Afrika MC
Selo: Nzinga
Data de lançamento: 20-11-2018
Gêneros: Hip Hop, lc, Rap

Letras disponíveis

A.C.E.A

hoje eu sei quem eu sou, quem eu quero ser
quem eu posso ser, se é pra frente eu vou
em cada detalhe, encontrei meu ser
buscando sentindo, o tempo me provou

que notas não importam, nunca me decifram
nunca peça cifra, querendo boa nota
vivendo a vida, como quem recita
aprendo com erros, a rua é uma escola

antes sem nada no prato, quanto vale a fome
com o bucho cheio, nada mais importa
vivo no presente lembrando do ontem
faço do que aprendo moeda de troca

penso logo existo, faz sentido hoje
quase nunca penso na presença dela
não leve a mal, melhor levar flores
se cortarem a luz, faz um jantar a velas

lembro quando eu me perdi, mas aos poucos me achei
não é o que pensam de mim, mas oque de mim eu pensarei

o sorriso do preto retinto, menino bonito
pretinha bonita na janela da casa feito uma boneca namoradeira
ela namora a vida, e ele namora o sorriso dela

eu fiz de sonho antigo, quero sonho em conjunto
amo ficar sozinho, mas pra viver só junto
odeio dias frio, corpo fica de luto
o coberto até tenta, mas coração matuto

quero a vida intensa e calma, feito a madrugada
onde esquinas são silenciosas, e silenciadas
e suas palavras feito a lua clara, e meus ouvidos
como o mar saldam

a vida é linda feito uma menina preta
que solta os crespo, sem medo da rua
a vida é linda no lapis de carolina
acho tão bonito, minha mão na sua

a vida é simples, como o sonho de uma criança
e que ver alguma espeça, nessa vida dura
a vida é tudo, até choro e vingança, mas se tem uma relutância
não dê rótulos, pois a vida é sua

lembro quando eu me perdi, mas aos poucos me achei
não é o que pensam de mim, mas oque de mim eu pensarei

Vai Neguin

vou me tornar sen pai, eu quase sou sem pai
aborto masculino, que faz o filho e sai
somos barulho pro playba, não calam nossa voz
eles remake mal feito, de a rua é nós

por isso eu foco em emicida, levanta anda
arrepiando os adulto, combustível pras criança
eu sou petróleo racista, por isso caro
ouro preto valioso, cês vendido a preço baixo

mamãe me diz vai pra rua que sua grana tá lá
desde os catorze, tô na rua mãe indo buscar
ouço groselha aqui, e zé ruela é mato
fui preto baixo estima, hoje eu me acho raro

cês sessão do trap, estilo white rap
sou velha escola, e o canetão tá 100% black
por isso eu vim boompap, até no trap eu quebro
tipo zagalo, cês me engole mesmo não querendo

vai neguin que sua grana tá lá
tá rua, na sua espera, mas vai ter que trampar
ai neguin sem caô, vai busca o que é seu
pra ninguém bater no peito dizendo que te deu

eles chuteira cara, a gente de kichute
a munição é a raiva, dizendo não se ilude
por isso usa trava, mas nós nunca contunde
a gente tá na caça, da sua maldade impune

a cor da pele, deixada de escanteio
incrível, combinar bala e preto
elas mudam a calçada, mas quer tirar a calcinha
no baile tá grudada, na rua até desvia

eu digo ame as pretas, meus manos amem pretas
protejam a sua nega, da solidão do dia
eu digo ame as pretas, my nygga amem as pretas
protejam a sua nega, mantenha a matilha

eles nos querem em dólar, mas grana não resolve
mesmo com cem de cem, eles ainda esnobe
nós quer poder aqui, eu vim requisitar
sem Isabel pra fazer nome em mim, por isso eu vim buscar

vai neguin que sua grana tá lá
tá rua, na sua espera, mas vai ter que trampar
ai neguin sem caô, vai busca o que é seu
pra ninguém bater no peito dizendo que te deu

Sem Pavio

eles se dizem tradicionais, eles são bem, igual alemães vem
igual alemães tem, gente que mata dizendo ser gente bem
cês tão leigo, pode ser falta de escola, falta de história
falta massa cinzenta, pro pobre que aplaudem a escoria

tá corre "benzão" né tio, porque policia vai correr trás
preto do lado direito, igual preso dizendo que ama viver em alcatraz
cês tão leva e trás, ama um grilhão pescoço, escravo foi pouco
tão em loop, querendo viver mais do mesmo de novo

a se zumbi fosse vivo porra, minha luta não vale de nada
essas porras fazendo merda, alguém manda as criança pra casa
eu vim tocha humana B. Jordam, pra fogo em senzala
não tem um homem com tantos culhões, como tinha Dandara

sua gente é racista, fascistas se revelem
uma mina no topo, pra cada escroto do MBL
essa gente é de bem, nas fotos com cara de mal
as arminha pro céu, mostra as merda da família tradicional

entendendo essa porra eu vim sem pavio
chama a crew, cachorro que ladra não morde
mas aqui ninguém latiu
tão pisando na história, os frangos tão bobo, aplaudindo o Grill
pra entendedores basta meia palavra
pra burros nem mil

vim com fome nas track, igual o nordeste antes do lula
tô ouvindo umas merda "duns" cara esquito e nem são Supla
cheios de se liga na minha conduta, o filho da puta
com ideia fascista, seu voto tem culpa

eu tô impactado, como tem otário
tanto pobre mal informado
tanta gente no cenário
todo mundo tá perdido
tanto preto, do outro lado
tanta gente oprimida
tanto burro adorado
tanta gente que é fascista
e vivia do meu lado
tanta coisa não resume
brasileiro com viseira de cavalo
o preto que ama tortura
tatuagem de chicote, e abraça o desgraçado

a presa que ama canibal hein
abraça o Hannibal Lecter
agora eu entendo a veja
vocês se merecem

tá pra deus pedem prece
sinto deus que os despreze
pregando o ódio pro próximo
pede amor nas quermesse

essa gente tá cega, só enxerga o próprio umbigo
enquanto o ódio, tiver te guiando, você se tornou é seu próprio perigo
estamos em tempos aflitos, voltamos aos tempos antigos
aonde a massa é manipulada, sem notar o abismo

sua gente é racista, fascistas se revelem
mais um preto no topo, pra cada escroto do PSL
essa gente é de bem, nas fotos com cara de mal
as arminha pro céu, mostra as merda da família tradicional


entendendo essa porra eu vim sem pavio
chama a crew, cachorro que ladra não morde
mas aqui ninguém latiu
tão pisando na história, os frangos tão bobo, aplaudindo o Grill
pra entendedores basta meia palavra
pra burros nem mil

Apreciar

eu, sou uma criança amando o mundo dos meus olhos
tenho tanto a aprender, nada aqui parece logico
e o relógio diz, vocês tem tempo ainda,
o bandaid abraçando e curando minhas feridas

não que eu tenha cicatriz, mas cicatriz são como estrias
só maduros veem beleza, só vividos tem em duzias
sou condutor da vida, vim fazer com maestria
a escuridão vezes seduz, mas a luz sempre ofusca

entre muros altos, e prédios sem luz
afastando algo, o que nos conduz?
por que tão distantes, hoje eu propus
e se nos unirmos, vaidade induz

a odiar os outros, ei tira capuz
somos o caminho, os que trazemos luz
essas ruas ainda tem gosto de sangue, não alcaçus
nossa vida é féu, amarga falta mel, mas quem traduz?

sonhar é bom, mas já viveu pra ver
a vida é caos, apreciar é ser
digo aos fantasmas do passado
senta a e, que hoje a aula é de história
e o futuro quer aprender

Se a vida é um livro quero ler o seu, então senta ai que eu te conto o meu
altos e baixos, mas filho eu não desisto, e aflito sigo o caminho, eu por eles, e eles por eu

nossa cultura é solo, crianças são semente, adultos são adubo, livros são água em mente
antes que a gente esqueça, que apressão comece
antes do tchau ser adeus, da oração ser prece

seremos resistência, fogo pra quem merece
que a chama não se apague, que os fortes não se entreguem
se a vida um jogo nosso nível é hard
e a colheita feliz, não pode chegar mais tarde

viver é bom, e ser feliz é cheque mate
o sorriso quebra o mal e o abraço a saudade
somos só crianças enfrentando a tempestade
o lugar dos nosso sonhos fica ao lado da vontade

sonhar é bom, mas já viveu pra ver
a vida é caos, apreciar é ser
digo aos fantasmas do passado
senta a e, que hoje a aula é de história
e o futuro quer aprender

Vídeo Mais Recente